Sábado, 26 de Janeiro de 2008

...

 

 

 

Tréguas


Cansados de uma discussão cuja razão já não se lembravam, pararam percebendo que já só trocavam acusações para marcar pontos, como se tratasse de um jogo. A razão da discussão nunca tinha sido verdadeiramente aflorada. Um pretexto (como tantos outros) tinha sido o suficiente para acender o rastilho. Valeu-lhes o que sentiam pelo outro (Ou pelo menos o que ainda acreditavam sentir pelo outro) para perceberem o que estavam a fazer. Tal como se escondiam atrás das palavras ditas para não dizer as que sentiam, também se calaram tacitamente quando se olharam um num outro e pararam para não pensar (Se demorarmos o tempo suficiente só a pensar, conseguimos pensar em qualquer coisa, mesmo que não acreditemos nela ou que seja mesmo impossível. Basta que fiquemos entregues a nós próprios o tempo suficiente). Conseguiram ver o mal que estavam a causar um ao outro. Sentaram-se.
-Como é que isto começou?
-Sei lá... Se não fosse uma coisa, seria outra. Já é sempre assim. Estou cansado de andarmos sempre nisto.
-Também eu.
Os olhares largaram-se e houve mais uma pausa.
-Às vezes agarro-me às memórias. Trago-as para aqui para não me sentir tão perdida.
-Também eu. As memórias são importantes, mas não podem ser tudo. Nós estamos é aqui.
-Pois é... O que é que ficou pelo caminho?
Ele riu-se com alguma vontade mas apenas durante breves instantes.
-Essa pergunta parece saída de um dramalhão piroso.
Riram-se os dois com alguma vontade mas apenas durante breves instantes.
-Eu sei, eu sei... Nós estamos num dramalhão piroso, não é? E a pergunta faz sentido, eu sei que faz.
-Estamos os dois diferentes. Eu acho.
-Também acho que sim. É natural, não é? Ninguém permanece na mesma ao longo do tempo. Não pode ser por isso.
-Não, mas... Se calhar desistimos de nos ir conhecendo. A magia estava aí, não era? Deixávamo-nos surpreender. Era uma descoberta...
-É o que trazemos para aqui nas memórias, não é?
-É.
A consciência de que algo se tinha perdido, de que havia momentos que não tinham sido aproveitados deixou-lhes um peso no peito que os calou e só os olhos conseguiam falar. Apesar da sua contenção, já murmuravam lágrimas (O corpo em que vivemos sente tudo o que sentimos). Ele levantou-se e sentou-se ao lado dela abraçando o seu perfil. Sentia o que sentiu quando o viu pela primeira vez. A vontade de o rever sempre. Ela tombou a sua cabeça sobre a dele para lhe sentir o calor do seu hálito e completar o abraço que ele lhe dava (Sentir o calor de outro corpo é partilhar a intimidade).
Baixinho, para que só ele ouvisse naquela sala vazia, ela perguntou.
-Estamos aqui, não estamos?
-Estamos.

.

mar,  no inicio de uma qualquer tarde de Janeiro

publicado por mar às 14:50
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
|
Domingo, 6 de Janeiro de 2008

Bom ano de 2008

 

São os meus votos para todos :)

 

mar, em mais um  domingo,  dia de réis

publicado por mar às 17:36
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. Será genético...... ou se...

. VII encontro de carros cl...

. É só para desejar ..........

. O estado deste blog

. Por favor não me digam qu...

. Sem comentários.............

. É bem mais fácil.........

. Dariam óptimos professore...

. O estado do.........

. Faça férias lá fora cá d...

.arquivos

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

.tags

. todas as tags

.favoritos

. Temos pena.........

blogs SAPO

.subscrever feeds