Terça-feira, 3 de Abril de 2007

Tu e aquilo que cativas..... Tu és responsável pela rosa...

Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas.

 

 

 

 

 

E foi então que apareceu a raposa.
- Vem brincar comigo, propôs o principezinho. Estou tão triste...
- Eu não posso brincar contigo, disse a raposa. Não me cativaram ainda.
- Que quer dizer "cativar" ?
- É uma coisa muito esquecida. Significa criar laços...Tu não és ainda para mim senão um garoto inteiramente igual a cem mil outros garotos. Eu não tenho necessidade de ti e tu não tens necessidade de mim. Não passo a teus olhos de uma raposa igual a cem mil outras raposas. Mas se tu me cativas, teremos necessidade um do outro. Serás para mim, único no mundo. E eu serei para ti, única no mundo. Minha vida será como que cheia de sol. Conhecerei um barulho de passos que será diferente dos outros. O teu passo me chamará para fora da toca, como se fosse música. A gente só conhece bem as coisas que cativou.
- Que é preciso fazer? perguntou o principezinho.
- É preciso ser paciente. Tu te sentarás primeiro um pouco longe de mim. Eu te olharei com o canto do olho e tu não dirás nada. A linguagem é uma fonte de mal- entendidos. Cada dia te sentarás mais perto...Se tu vens por exemplo, às quatro da tarde, desde às três, eu começarei a ser feliz. Quanto mais a hora for chegando, mais eu me sentirei feliz. Às quatro horas, então, estarei inquieta e agitada: descobrirei o preço da felicidade!
.................

- Vai rever as rosas. Tu compreenderás que a tua, é a única no mundo. É simples, o segredo: só se vê bem com o coração. O essencial é invisível para os olhos. Foi o tempo que perdeste com tua rosa, que fez tua rosa tão importante. Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas. Tu és responsável pela rosa...
- O essencial é invisível para os olhos, repetiu o principezinho, a fim de se lembrar...

Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas. Tu és responsável pela tua rosa...Tu és responsável pela tua flor....

.

 mar, num qualquer ínicio de tarde de um qualquer dia de Abril de um qualquer  com saudades da sua  e do seu       ...................


(Antoine De Saint- Exupéry)

 

sinto-me: ..............
publicado por mar às 13:11
link do post | comentar | favorito
|
14 comentários:
De noticias a 3 de Abril de 2007 às 13:59
fixe titi
De mar a 11 de Abril de 2007 às 15:01
Beijo grande para ti minha linda sobrinha :))
De maresia-mar a 3 de Abril de 2007 às 16:05
Finalmente encontrei-te querida mar... pois é verdade eu ando como tu andaste.. a vida é assim mesmo.
este trecho é belissimo, esta é sem dúvida uma obra fantástica com grandes ensinamentos.
Bjhs e boa Páscoa
De mar a 11 de Abril de 2007 às 15:03
E cá nos encontramos de novo, né?! :)
Bjs
De Phoenix a 3 de Abril de 2007 às 22:24
uma grande lição neste pequeno trecho..
somos responsaveis por o que cativamos..mas e quando as coisas nos estão cativas sem nós as termos cativado ?
=D @**
De mar a 11 de Abril de 2007 às 15:05
Pois....... Isso ai é complicado, para ambas as partes, por motivos óbvios, causando grande dor a quem está cativo, e por vezes aborrecimento a quem cativou.
Bjs
De Alien8 a 3 de Abril de 2007 às 22:35
Olá Mar,

Também eu já aqui não vinha há bastante tempo. Continuas a cativar as pessoas, pelo que vejo :)

Beijinho.
De mar a 11 de Abril de 2007 às 15:06
Acho que de um modo ou de outro cativamos sempre alguém e tornamo.nos tb nós cativos :)
Bjs
De Sophia a 4 de Abril de 2007 às 10:23
E é bem verdade... mas o pior é quando alguém vira costas a essa responsabilidade e o cativado acaba por ficar num cativeiro de sentimentos criados...

;) Baci
De mar a 11 de Abril de 2007 às 15:08
É isso mesmo Sophia..... Aí é que acontece a grande dor, aquela dor que doi e corroi por dentro... :(
Bjs***
De mar a 11 de Abril de 2007 às 15:08
É isso mesmo Sophia..... Aí é que acontece a grande dor, aquela dor que doi e corroi por dentro... :(
Bjs***
De Sofia Lauren a 16 de Abril de 2007 às 16:56
Nossa, fazia tempos que não lia esse texto do livro do Pequeno Principe. Há tempos alguem muito especial disse que sempre que lia essas frases ditas, lembrava de mim, e eu nunca dei importancia. E hoje só hoje, me coração doeu a ler e rever que eu sou responsavel pelo que eu mesmo cativei.
É tão estranho, que mesmo quando dois corpos se separa, há uma ligação tão forte no universo que prende nosso pensamento nele. talvez eu tenha perdido essa ligação. Ou a deixei adormecida dentro de mim para que um dia alguém de forma singela à acordasse.

Lindo blog.~

Afagos na alma.
De Marcela a 9 de Abril de 2009 às 22:30
Amei. Voltarei a ler o livro. Obrigada!
De Charles a 17 de Junho de 2011 às 21:57
Já li este livro, muito interessante aliás ;)

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. Será genético...... ou se...

. VII encontro de carros cl...

. É só para desejar ..........

. O estado deste blog

. Por favor não me digam qu...

. Sem comentários.............

. É bem mais fácil.........

. Dariam óptimos professore...

. O estado do.........

. Faça férias lá fora cá d...

.arquivos

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

.tags

. todas as tags

.favoritos

. Temos pena.........

blogs SAPO

.subscrever feeds