Terça-feira, 7 de Outubro de 2008

O Amor

 

 

 

 

 

Mais um poema escrito, pela minha linda prima de apenas 10 anos de idade

 

  O Amor nasceu,

   Quando tu sorriste para mim.

   Mostraste-me o dia bonito,

   Deste-me flores de jasmim.

 

   Senti o sol brilhar,

   Dentro do meu coração.

   Sei que o amor é tão lindo,

   E é mais que uma paixão.

 

   Entre nós há uma química,

   Muito grande e verdadeira.

   Isto é um grande amor,

   E já não é brincadeira.

 

   Já fui semente de um amor,

   Que me mostrou todo o bem.

   Um dia serei a árvore,

   E a mamã de alguém.

 

   Dá-me a tua mão macia,

   Vamos juntos viajar.

   Iremos ao fim do mundo,

   E para sempre nos amar.

 

 

 

Autora

Dora Amélia

  

   

mar, em mais um qualquer final de tarde de outubro

 

sinto-me: feliz por ter esta primita :)
publicado por mar às 18:35
link do post | comentar | ver comentários (22) | favorito
|
Sexta-feira, 3 de Outubro de 2008

Quando eu te mostrar a lua

 

Poema escrito, por uma pequena e linda prima de apenas 10 anos de idade

 

 

 

 

  

 

 

        Quando eu te mostrar a lua,

          Mostra-me o sol e as estrelas.

 

Quando eu te mostrar o azul,

Mostra-me o verde e o amarelo.

 

Quando eu te mostrar o carinho,

Mostra-me a dedicação e atenção.

 

Quando eu te mostrar o meu coração,

Mostra-me o teu.

 

Pois juntos brilham tanto como a lua, o sol e as estrelas.

São mais coloridos que o arco-íris e amam mais que o carinho, a dedicação e a atenção. Sentem saudade, felicidade, tristeza, choram, riem, escurecem e ficam mais claros.

 

Mas se não me mostrares o teu coração e não o tornares melhor, talvez não vejas a lua, o sol, as estrelas, o azul, o verde e o amarelo. O carinho, a dedicação e a atenção.

 

Talvez vejas só o escuro acompanhado da tristeza.

 

Mas quando isso acontecer põem-no dourado e fá-lo brilhar.

E talvez consigas ver tudo o que desejas, sem medo e sem receio.

 

E são estes corações felizes e desejados.

Talvez seja o teu coração. Ou talvez no que ele se vai tornar.

 

 

 

 

Autora

Dora Amélia

  

   

mar, num qualquer final de tarde de outubro

 

sinto-me: orgulhosa da minha primita
publicado por mar às 19:02
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. O Amor

. Quando eu te mostrar a lu...

.arquivos

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

.tags

. todas as tags

.favoritos

. Temos pena.........

blogs SAPO

.subscrever feeds